Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Quem acompanhou a gente no Instagram em Março viu que estivemos em Pernambuco à convite do @visitrecife e estendemos nossa viagem até Porto de Galinhas. E claro, que a atividade mais esperada era a das piscinas naturais. Nesse post a gente conta como foi o passeio, quanto custou e como aproveitar da melhor forma seu passeio.

PISCINAS NATURAIS: ENTENDA O PASSEIO

COMO FUNCIONA

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

As piscinas naturais de Porto de Galinhas são formadas quando as águas da maré atingem níveis mínimos e resultam em piscinas de águas super transparentes entre os blocos de arrecifes e corais. É um passeio incrível e que fica ainda mais bacana no período de lua cheia e lua nova, que é quando a diferença entre os níveis da maré alta e baixa são bastante notáveis.

Pagando o passeio no guichê da associação, você sai com seu ticket e vai até a praia onde um coordenador irá te encaminhar até a sua jangada – elas levam cerca de 6 passageiros, e caso seu grupo seja maior, ele será dividido.

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

A primeira parada que fizemos foi direto nas piscinas naturais (mais pra baixo eu explico que esse não é o roteiro padrão dos jangadeiros) para aproveitar a maré baixinha e fazer muitas fotos.

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Nosso jangadeiro explicou que, ao contrário do que muita gente pensa, para ter um resultado melhor nas fotografias subaquáticas o ideal é não ter muito sol direto – assim a água parece mais cristalina e com uma visibilidade melhor. No passeio que fizemos com o jangadeiro Ricardo, permanecemos cerca de 30-40 minutos nessa parte das piscinas, tirando fotos e aproveitando o máximo que dava!
Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Dali, partimos para a segunda parada que é nos corais e arrecifes. Aqui cabe avisar: leve chinelo ou sapato próprio de mergulho, pois os corais machucam o pé – eu, mesmo usando chinelo, consegui a proeza de arranhar o calcanhar! hehePiscinas naturais de Porto de Galinhas

Sei que parece algo errado pisar nos corais, mas pelo que pudemos perceber é algo controlado pela Marinha e até existe uma área delimitada para os turistas caminharem. E também fomos informados de que existe um número limite de turistas permitidos por dia, então espero que assim eles estejam minimizando os danos aos arrecifes.

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Dito isso, essa parte é “dividida” em dois; primeiro paramos perto de piscinas naturais lindas – aqui não tem mergulho – que tem muuuitos peixinhos e rende fotos super divertidas também. Já no segundo momento, nós paramos no famoso “mapa do Brasil” que nada mais é que um arrecife que se formou que lembra o formato do país.

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Leia também nosso Guia Definitivo de Recife: onde ficar, onde comer, o que fazer

Não saia de casa sem SEGURO VIAGEM – a gente nunca sabe o que pode acontecer, não é verdade? Um bom seguro vai te deixar mais tranquilo e pode te ajudar em qualquer emergência que possa acontecer na sua viagem, bem como cobre também extravio de bagagem e atraso ou cancelamento de voos. Na Seguros Promo você consegue fazer cotação com várias seguradoras diferentes e garantir o melhor preço – e seguidor do blog ganha 5% de desconto usando nosso cupom MAPADESONHOS5!

DE OLHO NA TÁBUA DE MARÉS

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

Para que as jangadas saiam e a visita às piscinas naturais aconteça, a maré precisa estar abaixo de 0.5, senão provavelmente você não vai conseguir aproveitar o melhor das piscinas. No centrinho de Porto de Galinhas existem placas mensais que informam as marés de cada dia, então quando for marcar seu passeio, fique atento à elas.

Nos dois dias dos nossos passeios as marés mais baixas estavam na parte da manhã, em torno das 8-9h; o aconselhado é chegar para o passeio 1h30 antes desse horário. Mas por que tanto tempo antes?

O ideal é que você esteja nas piscinas naturais exatamente no ponto mais baixo da maré, e como leva alguns minutos até todos embarcarem na jangada, chegar até o ponto de mergulho e tudo o mais, esse tempinho antecipado faz toda a diferença!

QUANTO CUSTA

Piscinas naturais de Porto de Galinhas

O valor do passeio é tabelado – ou seja, existe um preço fechado para qualquer jangada, Esse valor, em Março de 2019, era de R$30 e deve ser pago diretamente no guichê da Associação dos Jangadeiros. Crianças com até 3 anos não pagam e crianças com até 12 anos pagam meia

Se você for fazer fotos subaquáticas, você irá pagar pelo serviço em si – e aí depende de cada profissional. Porém o valor do passeio às piscinas naturais será sempre o mesmo, o da tabela vigente.

COMO CHEGAR

O passeio para as piscinas naturais sai da praia que fica em frente á Praça Central de Porto de Galinhas – aquela, que tem o letreiro bonitinho da foto acima.

Logo em frente à esse letreiro, existe um guichê do lado esquerdo de quem olha para a praia, onde você pode comprar seu ticket e ser direcionado ao seu jangadeiro. Não tem erro, é só ir em direção á praia, onde você verá várias jangadas noa água e aproveitar seu passeio!

Quer ficar conectado o tempo todo durante a sua viagem internacional? Aproveita que leitor do Mapa tem 15% DE DESCONTO no ChipdeViagem.com e garanta já seu chip 4G! Existem planos para a América Latina, Europa, EUA, e vários outros países, tanto de voz quanto de dados.

COM QUEM FAZER

Nós fizemos o passeio duas vezes; a primeira fomos sozinhos direto ao guichê do centrinho e entramos na “fila” dos jangadeiros. Dessa vez, o passeio foi normal, seguimos o roteiro padrão e e acho que não aproveitamos tanto.

Já no segundo dia, sou teimosa e resolvi fazer com quem entende – o Ricardo Jangadeiro. O Ricardo é um dos 3 únicos jangadeiros de lá que possui equipamento para fazer fotos aquáticas e super entende do assunto.

O passeio dele faz o caminho inverso – paramos primeiro nas piscinas naturais para fazer fotos enquanto o restante das dos turistas estão visitando os arrecifes. Isso garante que as piscinas naturais estejam mais vazias, com a água mais cristalina e rende ótimas fotos! Todas as imagens com o efeito “meio a meio” desse post foram feitas por ele, com o dome e GoPro dele!

Esse serviço tem um custo, além do que já é pago pelo passeio em si, e nós achamos que valeu super a pena: o Ricardo cobrou, em Março de 2019, R$35 pelas fotos – ele envia 10 imagens em alta resolução pelo Whatsapp em até 1 dia após o passeio.

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Ricardo jangadeiro ⛵️ (@ricardojangadeiro) em

PISCINAS NATURAIS: DICAS FINAIS

  • Fique sempre atento à tábua de marés e não marque seu passeio em dias que a maré não esteja boa – será um desperdício e você não conseguirá aproveitar;
  • Compre sempre seu ingresso direto no quiosque da Associação ou então com o seu jangadeiro – eles tem uma ordem de chegada e o jangadeiro recebe uma comissão de acordo com quantos turistas ele leva;
  • Não esqueça de levar chinelo ou sapato de mergulho, pois os corais podem machucar seus pés;
  • Leve sua GoPro ou então seu celular em uma capinha própria pra mergulho – você vai sair do passeio cheio de fotos;
  • Não pague a mais: o preço é tabelado e custa R$30, qualquer coisa além disso está superfaturado!

E aí, gostou do nosso post sobre o passeio às piscinas naturais de Porto de Galinhas?

Aproveita e acompanha a gente no Instagram também, por lá você vê todas as nossas viagens em tempo real e muitas dicas!

AJUDE A MANTER O BLOG 🙂

Fazendo suas reservas através dos parceiros do blog você nos incentiva a continuar produzindo um conteúdo bacana, de qualidade e gratuito cada vez mais atualizado, sem ter qualquer custo extra por isso! Então, bora reservar? o/

 Hospedagem: R$50 de crédito no Booking.com e R$130 de crédito no AirBnB
Seguro Viagem: 5% de desconto no Seguros Promo, Mondial Seguros e Real Seguro
 Aluguel de carro sem IOF: RentCars
 Chip internacional 4G ilimitado: 15% de desconto no ChipDeViagem | EasySim4u
Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
 Passeios e ingressos: Get Your Guide

About

Sou carioca, tenho 32 anos e junto com meu marido Leandro já visitei 24 países e mais de 120 cidades. Trabalho com produção de eventos e tenho verdadeira paixão por viajar, conhecer novas culturas e compartilhar experiências!

You may also like

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *