Como viajar gastando pouco: 12 dicas infalíveis!

Depois de fazermos três viagens longas à Europa em 3 anos muita gente nos pergunta como fazemos para viajar gastando pouco.

É claro que não existe fórmula secreta ou receita mágica, o que acontece é que temos muito, muito planejamento. Aqui vão algumas dicas de como conseguir fazer a sua viagem dos sonhos sem precisar gastar tubos de dinheiro e já economizar para a próxima!

VIAJAR GASTANDO POUCO: 12 DICAS

1. PESQUISA: A BASE DO BOM VIAJANTE

viajar gastando poucoEu acredito que para fazer uma boa viagem, nada melhor do que ir preparado. Não há nada pior, pra mim, do que chegar no meu próximo destino e ter uma surpresa indesejada e ter que lidar com um problemão no meio das férias. Eu costumo falar que tão bom quanto viajar é planejar a viagem. Tanto que eu já começo a pensar na minha próxima viagem assim que chego em casa!

Então pesquise muito, leia blogs de viagem, veja Instagrams e matérias em revistas; entre em fóruns de viajantes e mochileiros para descobrir qual seu estilo de viagem. Isso ajuda a criar a expectativa de ir àquele lugar e também previne você de furadas e de alguns erros bobos de um viajante iniciante. Veja como vai do aeroporto ou estação de metrô até seu hotel; veja como circular pela cidade, quais são as melhores opções de transporte. Tudo isso te prepara melhor psicologicamente e também financeiramente, pois você já sabe seus gastos médios antes mesmo de sair de casa.

2. PASSAGEM: SEMPRE COMPARE PREÇOS E DATAS

viajar gastando poucoSe você tem datas flexíveis para viajar, vale muito a pena comparar os valores para cada período de dias ou semanas. Uso muito o Skyscanner para viagens menores e atualmente estou em um caso de amor com o Google Flights. Eles são basicamente buscadores de voos, que te mostram os valores das passagens, bem como a duração e cia aérea de cada uma.

Um plus que o Google Flights tem é te mostrar um calendário com valores logo abaixo da data, para que você possa acompanhar os preços de acordo com os dias. Nunca deixe pra comprar a passagem com menos de 3 meses de antecedência, pois fico morrendo de medo de aumentar o preço; e realmente, pesquisas já apontaram que os melhores valores são sempre entre 5-4 meses antes da data da viagem.

 

3. FIQUE SEMPRE ATENTO A PROMOÇÕES

viajar gastando poucoComo muitos sabem, a primeira viagem à Europa que fizemos foi graças à uma promoção (ou, como alguns dizem, bug de sistema) da KLM. Estava de olho sempre no perfil do Facebook do Melhores Destinos, quando vi no feed: Europa por R$382+taxas. Achei um tanto duvidoso mas mesmo assim fui lá conferir, e voilà! Alguns minutos depois – e também muitos mini ataques de pânico – o ticket eletrônico estava no meu email!

Essa passagem foi aquele empurrãozinho que eu precisava pra tirar meu sonho de ir à Europa do papel, e pode ser o seu também! Se cadastre nos sites como do MD, sites de milhas, Instagram do “Viajando Barato pelo Mundo” e “Passagens Imperdíveis” e fique sempre atento aos valores promocionais que aparecem. Na maioria das vezes o valor não inclui as taxas, mas mesmo assim costumam valer a pena!

 

4. SEJA ESPERTO: ESCOLHA A ÉPOCA E DESTINO IDEAIS

viajar gastando poucoViajar à Europa no verão (de junho à agosto) sempre será mais caro do que aproveitar o frio e ir em Janeiro. Pensar no Caribe na alta temporada (que vai de dezembro até março) com certeza irá aumentar seu orçamento, então porque não deixar pra ver aquele mar lindo em Abril ou Maio? Pensar nesse tipo de coisa pode baratear muito a sua viagem.

No nosso caso por exemplo, nós conseguimos férias quase sempre de dezembro à fevereiro – que é quando eu não tenho casamentos – então nossas opções acabam sendo limitadas à essa época. Um outro fator a se levar em conta é o destino da viagem: capitais grandes, como Paris, Roma ou Londres tem um custo diário mais alto do que o Leste Europeu ou mesmo a Rússia. Então veja bem onde seu dinheiro será melhor aproveitado na hora de fazer seu roteiro.

 

5. OTIMIZANDO SEU ROTEIRO: ESTUDE SEU MAPA

como viajar gastando poucoVocê já pesquisou e decidiu que vai visita Praga, Budapeste e Viena, mas ainda gostaria de ver mais lugares e aproveitar melhor sua estadia. Abra o Google Maps ou baixe um mapa em alta resolução e veja o que tem perto. Não adianta querer fazer 10 países em 15 dias, você não aproveitar bem, vai correr de uma capital à outra e vai ter desperdiçado uma das coisas que eu mais amo em viagens: viver como local.

Então concentre seu roteiro em boas cidades de partida e veja o que mais você pode visitar ao redor. Um bom daytrip à partir de Praga é Český Krumlov ou Pilsen; já de Viena, você consegue dar uma passadinha na Bratislava com um ônibus super em conta. Dessa forma você não gasta tanto colocando várias capitais no seu roteiro e ainda conhece bastante coisa!

 

6. SAIBA ESCOLHER SUA HOSPEDAGEM

viajar gastando poucoVai por mim, experiência própria: nada consegue estragar mais uma viagem do que um péssimo hotel. Não precisa ser 5 estrelas, cheio de luxos e mordomias, mas o mínimo de conforto é necessário. Lembre que vocês irão passar quase o dia todo, todos os dias, andando, passeando, ou seja – irão chegar cansados no final do dia. E o pior que pode acontecer é chegar num hotel apertado, onde mal cabe você e a mala, com um banheiro ruim, num corredor que é cheio de barulhos. Costumo dizer que já passei da época de ficar em hostels; chegando nos 30 anos, eu prezo por um pouco mais de conforto e descanso em se tratando de hotel.

Então use e abuse de ferramentas como Booking.com, Hoteis.com e AirBnb. Lembre-se sempre de conferir as resenhas de cada local, para evitar surpresas, mas pesquisando com antecedência conseguimos encontrar bons hoteis, com boas localizações com ótimos valores. Já se sua praia é mesmo um hostel, escolha um que seja bom. Veja no HostelBookers.com, que é cheio de fotos e avaliações dos hóspedes e encontre seu quarto ideal, seja ele privativo ou compartilhado.

 

Veja também: Onde se hospedar em Istambul: dica de apartamento

 

7. ECONOMIZANDO NA ALIMENTAÇÃO

viajar gastando poucoUma coisa que meu marido detesta é gastar muito dinheiro em comida em viagens. Por isso sempre que conseguimos fechamos o hotel já com café da manhã – se não for um valor muito alto – que já dá um gás pra começar o dia, o que nos ajuda a viajar gastando pouco. Partindo daí, elegemos a refeição mais importante do dia, que costuma ser o almoço. Como acordamos sempre muto cedo em viagem, chega 12h o estômago começa a roncar! Então aproveitamos o menu do dia – na Europa é sempre uma boa opção – que muitas vezes conta com 2 pratos (entrada ou sobremesa + prato principal).

Também vale pedir tap water que nada mais é do que água da torneira – na Europa ela é potável e ótima pra beber. Nisso você consegue diminuir consideravelmente o valor diário gasto em comidas. Outra dica que nós seguimos religiosamente é fazer visitas aos mercados locais. Além de ser uma experiência super legal, ver como é a rotina das pessoas, ver produtos diferentes, você acha todo tipo de comida nos mercados. Vale comprar tudo aqui: lanchinhos para carregar na mochila no dia-a-dia, comidinhas rápidas pra quando chegar à noite no hotel cansado e não quiser sair pra comer.

8. SEJA SEU PRÓPRIO GUIA

viajar gastando poucoUma das delícias de conhecer um lugar novo é poder sair por aí, caminhando devagar, conhecendo cantinhos novos. Eu gosto sempre de fazer tudo no meu ritmo e desse jeito economizar também. Na nossa última viagem aprendi o quanto vale a pena fazer um Walking Tour e conhecer a cidade através de um local.

Nessa modalidade de turismo, um guia da própria cidade te leva através dos pontos principais, te explicando e contando a história do local e ao final você contribui com o que desejar. Partindo daí você consegue, nos outros dias, voltar aos lugares que mais gostou, visitar os museus que mais te interessaram e otimizar seu roteiro – e claro, economizar.

9. ESCOLHA COMO LEVAR SEU DINHEIRO

viajar gastando poucoAntigamente valia bastante a pena levar metade do dinheiro da viagem em cash (dinheiro em mãos) e gastar a outra metade no cartão de débito, evitando assim andar com valores muito altos na carteira. Mas depois do aumento do IOF no débito, ficou difícil não considerar a possibilidade de levar tudo na boa e velha doleira.

Claro, esse método requer todo tipo de cuidado e atenção e pode assustar um pouco no início, mas pense comigo: o IOF para a compra de papel moeda é de 1,1% e para despesas nos cartões subiu para 6,38%. Parece pouco, mas numa viagem longa quase 7% a mais dá uma boa quantia, que poderia ser investida em passeios, alimentação, num hotel melhor. Nas nossas duas viagens à Europa nós levamos cash, e super valeu a pena – deixamos só despesas extras e emergenciais para os cartões. Um ponto super importante para quem quer viajar gastando pouco.

10. HAJA COMO LOCAL: USE TRANSPORTE PÚBLICO

viajar gastando poucoConfesso: no Brasil raramente uso ônibus ou metrô. Mas isso se deve principalmente – diria quase que unicamente – pelo medo constante de ser assaltada. Já na Europa e em outros lugares do mundo essa ameaça diminui consideravelmente, o que torna esses locais ótimos para serem explorados como os locais: usando o transporte público. Além de ser infinitamente mais barato do que usar táxis, te dá a oportunidade de viver como as pessoas daquela cidade e ver de perto o quão diferente ou igual os outros países são.

Nunca vou esquecer, por exemplo, de que no metrô de Berlim a locutora antes de falar a próxima estação se apresentava numa voz toda fofa e animada – “Hallo, ich bin Anastaaasia” (Olá, me chamo Anastasia), carregando assim mesmo no ‘a’. Lembro também de entrar no tram de Budapeste e notar o quanto ele era estreito e antigo. Uma viagem à Londres não é a mesma sem ter andado nos famosos doubledeckers, os ônibus vermelhos de dois andares. Se misture, haja como local, aproveite a segurança que não temos em casa!

11. PESQUISE TRANSPORTES INTERNOS

viajar gastando poucoUm ótimo site na hora de planejar suas viagens é o GoEuro.com. Nele você coloca de onde estará partindo e pra onde gostaria de ir e ele te dá várias opções de transportes – via trem, ônibus e avião. Usando ele em conjunto com o bom e velho mapa, você consegue avaliar qual modo vale a mais a pena. Aqui temos que levar em conta o conforto, tempo de viagem e valor. Na última viagem que fizemos, quase todos os deslocamentos foram feitos de ônibus e trem. Além de terem sido muito mais baratos, nos livrava daquele stress que é sair mais cedo pro aeroporto, fazer check-in, despachar malas. Só de falar já cansa!

Não há como negar: é muito bom ter a tranquilidade de chegar com meia hora de antecedência na estação de trem, com seu assento marcado e embarcar com sua mala em mãos; na chegada ao destino, é só saltar na plataforma e correr pra felicidade! Analise bem as distâncias e o conforto que a viagem irá te proporcionar – não achamos que vale a pena por exemplo fazer uma viagem noturna em trem. Na maioria das vezes o trem não é super confortável e você chega no destino super cedo, quando o check-in no hotel é só às 14h. Então você acaba perdendo uma manhã à toa, cansado, com malas à tiracolo. Avalie bem cada trajeto e escolha o que melhor se encaixa no seu roteiro e budget.

12. CONTROLE SEU ORÇAMENTO

viajar gastando poucoEu, como boa ‘louca das planilhas’, costumo sempre conferir diariamente como foram nossos gastos. Esse é um dos pontos-chave para viajar gastando pouco. A pergunta que eu fazia todo dia ao Leandro era “lembra quanto custou X?”. Para não sair gastando o dinheiro todo da viagem antes do esperado, vale a pena fazer um pequeno controle do que foi gasto. Você pode anotar no celular mesmo, num bloco de notas; tente sempre ficar dentro do valor estipulado para a meta diária e quem sabe gastar até um pouco menos para poder mais tarde fazer uma extravagância ou outra!

Para saber quanto será seu gasto médio por dia eu indico bastante o Quanto Custa Viajar; ele não é 100% mas serve como uma boa base para alimentação, além de te mostrar passeios que os viajantes costumam fazer no destino escolhido. Uma coisa que sempre faço, na época em que estou montando o roteiro, é jogar no Google “quanto custa viajar para X”: assim você acha vários posts de quem já foi para aquele local contendo informações do gasto de cada um. Isso super ajuda a ter uma noção de cada destino!

 

Como eu falei no começo do post, essas dicas não são uma receita milagrosa. Elas servem como um guia para começar a planejar sua viagem e controlar seus gastos, para viajar gastando pouco!

 

AJUDE A MANTER O BLOG 🙂

Fazendo suas reservas através dos parceiros do blog você nos incentiva a continuar produzindo um conteúdo bacana, de qualidade e gratuito cada vez mais atualizado, sem ter qualquer custo extra por isso! Então, bora reservar? \o/

 Hospedagem: Booking.com e AirBnB
Seguro Viagem: Seguros Promo e Real Seguro
 Aluguel de carro sem IOF: RentCars
 Passagens aéreas baratas: Passagens Promo
 Passeios e ingressos: Get Your Guide

 

About

Sou carioca, tenho 30 anos e junto com meu marido Leandro já visitei 24 países e mais de 101 cidades. Trabalho com produção de eventos e tenho verdadeira paixão por viajar, conhecer novas culturas e compartilhar experiências!

You may also like

10 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *